Como posso amar melhor?

O amor se basta, ele não precisa de melhorias. Ele é perfeito como é e de maneira nenhuma precisa ser mais perfeito.

O próprio desejo demonstra um mal-entendido a respeito do amor e de sua natureza. Pode-se ter um círculo perfeito? Todos os círculos são perfeitos; se eles não forem perfeitos, não são círculos.

A perfeição é intrínseca a um círculo, e a mesma lei diz respeito ao amor. Não se pode amar menos nem mais, pois ele não é uma quantidade. Ele é uma qualidade, que é imensurável.

Sua própria pergunta mostra que você nunca provou o que é o amor e que está tentando esconder sua falta de amor no desejo de saber “como amar melhor”. Ninguém que conhece o amor pode fazer essa pergunta.

O amor precisa ser entendido não como um encantamento biológico — isso é sensualidade e existe em todos os animais; nada há de especial nisso. Isso existe mesmo nas árvores; essa é a maneira da natureza se reproduzir. Nada há de espiritual nisso e nada especialmente humano.

Assim, o primeiro ponto é fazer uma clara distinção entre sensualidade e amor. A sensualidade é uma paixão cega; o amor é a fragrância de um coração silencioso, sereno e meditativo. O amor nada tem a ver com a biologia, com a química ou com os hormônios.

O amor é o voar de sua consciência para reinos mais elevados, além da matéria e além do corpo. No momento em que você entende o amor como algo transcendental, ele deixa de ser uma questão fundamental.

A questão fundamental é como transcender o corpo, como conhecer algo dentro de você que esteja além, além de tudo que seja mensurável. Esse é o significado da palavra matéria. Ela vem da raiz sânscrita matra, que significa medida; ela significa aquilo que pode ser medido. A palavra metro vem da mesma raiz.

A questão fundamental é como ir além do mensurável e penetrar no imensurável. Em outras palavras, como ir além da matéria e abrir os olhos para uma consciência maior. E não existe limites para a consciência — quanto mais você fica consciente, mais percebe o quanto ainda existe à sua frente.

Quando a pessoa atinge um cume, um outro cume surge à sua frente. Essa é uma peregrinação eterna.

Osho, em “Amor, Liberdade e Solitude: Uma Nova Visão Sobre os Relacionamentos”
Imagem por doug88888

18 comentários

  1. Simplismente amando, se ama melhor.

    Love, love and love for all,

    Sabrina Mata.

    ResponderExcluir
  2. Pouco ama aquele que pode dizer quanto ama...

    ResponderExcluir
  3. Concordo. O amor basta-se a si próprio. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Esse belo texto veio a calhar com tudo que tenho pensado...
    Um beijo carinhoso e um bela semana para o seu coração.

    ResponderExcluir
  5. Obrigado a todos que visitam este blog. É sempre um incentivo e uma alegria receber vocês.
    Uma ótima semana!

    Murilo

    ResponderExcluir
  6. "Quando a gnt ama, simplesmente ama" (Oswaldo Montenegro)



    O que tá escrito no post, é o q venho pensando a dias...


    *.*

    ResponderExcluir
  7. Ir além da materia, ir de encontro ao divino,
    beijo

    ResponderExcluir
  8. Amo esse "voar de consciência"!A força do amor é tal, que cura, quebra barreiras, preconceitos, derruba convenções, e não só o amor de uma pessoa pela outra, mas o amor por todas as coisas. É possível amar algo como a dança, a natureza,a música, e transcender!um abraço amigo

    ResponderExcluir
  9. Ainda que eu falasse a Língua dos Anjos eu nada seria se não houvesse amor...
    O amor que não se mede... o amor que não se pede...
    Parafraseando, deixo aqui o amor que só quer amar.
    Abraços cheios de amor, amigo

    ResponderExcluir
  10. Meu coração sempre vibra de maneira acelerada quando me encontro com Osho, sinto tanta verdade que às vezes penso que vou explodir de alegria e reconhecimento!

    Bjão!

    ResponderExcluir
  11. Mas como posso eliminar uma mágoa? Pois é difícil amar alguém (por exemplo) quando temos mágoa desta pessoa. Sei que o perdão é necessário, mas no auge de uma mágoa, como posso eliminar esse tipo de sentimento?

    Abraço a todos!

    ResponderExcluir
  12. A extinção do amor.

    E podemos perceber isto nas pessoas quando tentam se relacionar.
    Percebemos que a manifestando não é amor, mas o instinto a biologia – as pessoas estão se deslumbrando não com o ser que abita no corpo, mas com o corpo que abita o ser.

    Por isso que se encontram levianamente corpo com corpo em vez de se relaciona.
    Relacionar é um processo que vai alem, é amar e a busca para transcender para verdadeiramente conhecer o ser.
    O transcender quando olhamos além do corpo, já que não somos o corpo, mas o ser que habita no corpo.
    Muitos tem-se preocupado com os seus “amores” não por que o conhecem, mas pelo corpo que agrada os olhos, a virgindade que alimenta seus anseios ou dinheiro que é o alvo da sua concupiscência.
    Um dia o jovem corpo vai envelhecer o estado virginal vai passar e o dinheiro vai acabar – e ai com o é que você vai ficar?
    Pois neste momento quando tudo passar o seu envolvimento carnal também se acabará e só lhe restará o vazio e a infeliz por ter corrido atrás do vento.

    ResponderExcluir
  13. O Amor é o fenômeno que permite com que o espírito do homem retorne a sua casa, a sua fonte. O Amor é o encontro do homem com Deus, com a Verdade... Sem Amor o homem está impedido de conhecer a Vida; sem Amor o homem só vem a conhecer a morte gradual, um respirar que vai do nascer até o falecer.

    O homem em algum ponto perdeu o seu contato com a fonte; em algum momento da existência o homem foi expulso do paraíso, perdendo toda sua riqueza para sobreviver na mais profunda pobreza. Por isso mesmo aquilo que o homem tem chamado de amor, não é uma doação, um doar, e sim um tremendo mendigar.

    O Amor que as pessoas hoje professam é muito falso, elas dizem: “amo fulano, mas tenho medo de amar cicrano”. Como é que da mesma fonte pode sair água doce e amarga? Ora, o amor não é linear, ele não se move em uma só direção, ele não se derrama em uma só pessoa. O amor é como um circulo concêntrico, ele se move em todas as direções, alcançando todos os corações. O amor é a fragrância do divido que estando em um lugar, todos conseguem se beneficiar.

    O amor é o pico mais alto da vida, aquele que o alcançou terminou toda sua peregrinação...

    Edson Carmo

    ResponderExcluir
  14. Amar é viver com simplicidade, atenta ao momento presente,cecy

    ResponderExcluir
  15. A maioria das pessoas pensa que o amor acontece no âmbito do corpo, elas nem desconfiam que o âmbito do verdadeiro amor seja a alma. Sem alma tem-se apenas sexo, um encontro entre um macho e uma fêmea.

    O amor entre um casal não pode ser decorrente apenas do encontro de dois corpos: o encontro de um macho com uma fêmea. O amor entre o casal é a transcendência dos seus corpos – que é a experiência do encontro de alma com alma. Sem o encontro de almas, sexo é acasalamento de animais. Nada mais!

    É claro que os nossos sentidos táteis, olfativos, visuais, auditivos, estão no corpo, mas os sentimentos são da alma. Daí a plenitude desses sentidos se expressam como nunca, quando se “faz amor”... Ora, o amor é a alma em deleite, experimentando todo o seu poder de ser alma. A experiência do genuíno amor é sempre uma experiência de almas. Pessoas podem ser frias numa relação, e quentes numa outra; nada mudou em suas constituições físicas, mas tudo mudou na alma, porque enfim teve sua chance de experimentar a ela mesma no corpo e na alma do outro.

    Quando duas pessoas se amam, por mais que a vida as separe, nunca mais elas serão elas mesmas, visto que nunca mais estarão sozinhas. Elas nunca mais serão uma dualidade, porque se transformaram em uma unicidade. Pra sempre!

    Edson Carmo

    ResponderExcluir
  16. Como posso amar melhor?
    Quando vivo para servir as outras pessoas eu amo. Quando não faço isso, não amo.
    Quem ama é capaz de dar a vida para salvar alguém. Ex: Jesus Cristo.
    Quem se aproxima de Deus, recebe dEle amor para amar os outros. Sem Deus, ninguém é capaz de amar, quanto mais amar melhor!

    ResponderExcluir
  17. amar e ver o sol por entre as noites escuras
    amar e ver a naturesa com ternura ver os animaisa
    com amor ver a chuva como uma dadiva de deus e agradecer
    com amor bjos

    ResponderExcluir