Necessidades e desejos

Os desejos são muitos, as necessidades são poucas. As necessidades podem ser satisfeitas; os desejos, nunca. Desejo é uma necessidade que enlouqueceu. É impossível satisfazê-lo. Quanto mais você tentar satisfazê-lo, mais ele pedirá.

Conta uma história sufi que, quando Alexandre morreu e chegou ao paraíso, ele estava carregando todo o seu peso: todo o seu reinado, ouro, diamantes - é claro que não em realidade, mas como uma idéia.

Ele estava demasiadamente oprimido pelo fato de ser Alexandre. O guardião do portal do paraíso começou a rir e perguntou: "Por que você está carregando tanto fardo?"

Alexandre retrucou: "Que fardo?". Então o guardião lhe deu uma balança, em um dos seus pratos colocou um olho e pediu a Alexandre para colocar no outro prato todo o seu peso, sua grandeza, seus tesouros e o reinado.

Mas aquele olho ainda permaneceu mais pesado que todo o reino de Alexandre. O guardião disse: "Esse é um olho humano. Ele representa o desejo humano e não pode ser satisfeito, não importa quão grande seja o seu reino e quão intensos sejam os seus esforços."

Depois, o guardião jogou um pouco de poeira no olho, que imediatamente piscou e perdeu todo o seu peso.

Uma pequena poeira de entendimento precisa ser jogada no olho do desejo. O desejo desaparece e permanece somente a necessidade, que não é pesada. As necessidades são muito poucas e são belas. Os desejos são feios e transformam os seres humanos em monstros; eles criam loucos.

Assim que você começar a aprender a escolher a serenidade, um pequeno quarto será suficiente, uma pequena quantidade de comida será suficiente, poucas roupas serão suficientes, uma pessoa amada será suficiente.

Osho, em "Osho Todos os Dias"
Imagem por hisks

47 comentários

  1. Tens razão Osho,

    o desejo é uma criança mimada, se não soubermos dominá-la ela nos dominará,

    reconhecer a linha tênue entre necessidade e desejo é o começo da sabedoria, eu suponho,


    boa reflexão...

    ResponderExcluir
  2. Essa postagem foi a participação do blog no Tertúlia Virtual deste mês. Saiba o que outros blogs disseram sobre o tema "O Desejo" em http://tervirtual.blogspot.com/ .

    Uma ótima blogagem coletiva a todos!

    ResponderExcluir
  3. Meditar sobre o DESEJO é uma bonita e nobre forma de participar da TERTÚLIA. Obrigado por fazer!

    Abçs

    ResponderExcluir
  4. Muito legal tua participação! Saber distinguir vontade e desejo é importante...um abraço,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  5. Olá "Palavras de Osho",

    É uma grande verdade...
    Belo texto... parabéns!

    Isa.

    ResponderExcluir
  6. Uma grande abordagem e uma excelente metáfora. Deu-me uma ideia fantástica para um livro que estou a escrever. Obrigado e abraço.

    ResponderExcluir
  7. Muito bacana mesmo esse espaço!

    ResponderExcluir
  8. E verdade quando mais temos mais desejamos, e às tantas estamos "pesados" com o tal fardo que carregamos, presos ao desejo, numa roda sem fim...

    ResponderExcluir
  9. Essa foi a primeira participação do blog no "Tertúlia Virtual". É por ter conseguido leitores com a qualidade desses aqui acima que participarei do Tertúlia sempre!

    ResponderExcluir
  10. O desejo precisa de freio e acelerador, numa medida equilibrada, apesar dessa palavra ser o inimigo número 1 do Desejo. rs

    Gostei muitíssimo do texto exposto.

    Belo domingo pra ti.

    Chris

    ResponderExcluir
  11. Poxa, estou lendo no seu comentário, que é a sua primeira vez no Tertúlia, é assim depois que entra, ficamos com um louco desejo de chegar todo dia 15. rs
    Seja bem vindo

    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Reconheço a necessidade de moderação em relação ao desejo, porém não acredito que a sua eliminação por completo seja possível, ou mesmo saudável. Para mim, o único "erro" budista é tentar eliminar o sofrimento matando o desejo; deve-se tomar cuidado para, ao matar o desejo, não matar a própria vida, partindo do princípio que a vida é desejar. Pão e água matam a minha necessidade do meu corpo de manter-me vivo, porém uma boa refeição, com sabores que estimulem o prazer da alimentação são desejos saudáveis que podem ser estimulados na medida correta.

    ResponderExcluir
  13. Oi, também coloquei uma estória que o Osho conta sobre desejo, eu acredito que podemos viver ativos e construtores sem ser desejosos, podemos criar e ser feliz sem sermos acossados.
    Serenidade para mim é sinônimo de felicidade.
    Obrigada por voltar a acompanhar meu blog, fiquei muito feliz de ver Osho de volta.
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Advocatus: Dê uma olhada no texto de Osho que a Nanda postou: http://multiplasrealidades.blogspot.com/2009/03/desejo.html

    ResponderExcluir
  15. Desejo esta fera insaciável que me habita.
    E dou-lhe banho de mar,vento e calmaria.E dou-lhe simplicidade,compaixão e alegria e mesmo assim êle,o desejo, não me alivia.
    Curto os passos deste blog.
    O convido a ser seguidor dos meus blogs ,adoro ter a estampa do mestre Osho entre os meus seguidores.Quando houve a reestruturação dos blogues do google vc sumiu dos meus blogs.
    Volte!

    Com carinho,

    Cris

    ResponderExcluir
  16. O meu desejo tem poeira do endendimento.
    Ainda bem.
    Muto bom o texto.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  17. Olá

    É a primeira vez que venho aqui a este blog mas decerto não será a última. Gosto bastante dos textos publicados que dão para pensar, reflectir, meditar.

    Parabéns pelo blog.

    Obrigada por ser seguidor do meu/nosso blog "Um Farol chamado Amizade". Ficarei também seguidora do seu.

    Até breve.

    ResponderExcluir
  18. boa tarde!

    dá-me autorização para o linkar no In-finito Azul?

    Obrigado
    Vicente Ferreira da Silva (VFS)

    ResponderExcluir
  19. Que eu possa desejar muito, muito! E não me deixar dominar pelo desjo, me contentando com o que tenho!

    Quem ter tudo, tem pouco. Quem quer pouco é livre! =)

    ResponderExcluir
  20. Primeira lição do mago: a vitória da vontade sobre o desejo. Abraço!

    ResponderExcluir
  21. Obrigado pelos comentários e links!

    ResponderExcluir
  22. Entao eu ando louca de desejos, rs.

    Abracos

    ResponderExcluir
  23. (Obs: ao trocar o serviço "Seguidores" pelo "Friend Connect", o Google simplesmente resolveu colocar como "seguidor anônimo" todos aqueles que seguiam blogs pelo "Seguidores". Se você acompanhava este blog pelo "Seguidores", confira se seu perfil foi alterado pelo Google para "anônimo": clique no botão "Seguir" e acesse sua conta. No alto da caixa do "Friend Connect" vai aparecer sua foto e o link "Configurações". Clique lá. Se você estiver anônimo, irá aparecer a mensagem "Você está seguindo anonimamente". Clique em "anonimamente" e escolha "Seguir publicamente" e depois selecione "Incluir este site no seu perfil" caso você queira aparecer no "Friends Connect" e informar seus amigos que acompanha este blog.
    Obrigado!)

    ResponderExcluir
  24. Linda estória e bastante pertinente. No entanto, o desejo nos impulsiona pra frente...Abraço!

    ResponderExcluir
  25. Salvé amigo!
    tudo o que a nossa razão entende "por pouco"...
    é o suficiente para a alma...


    Abraço meu

    Sempre..
    Mariz

    ResponderExcluir
  26. Bela reflexão, desejo é uma coisa que causa muita ansiedade.
    Beijos carinhosos.
    Cleo

    ResponderExcluir
  27. Ei Osho!Passando pra conhecer seu espaço, adorei a postagem em foco, volto com calma,ta bom?
    Meu texto de hj la no blog fala de alguma foma de desejo,mas apenas poesia ...vou refletir mais..
    Bjins entre sonhos e delírios

    ResponderExcluir
  28. Boa noite, Osho!

    Bom texto de reflexão sobre desejo e necessidade.
    Não tem de se ser dominado pelo desejo. Desejo também é sonho e, por isso, outra dimensão humana.
    Um abraço,

    Milouska

    ResponderExcluir
  29. Que legal essa Tertúlia! Quanta gente nova aqui, quantos comentários interessantes!

    Muito, muito, muito obrigado!

    ResponderExcluir
  30. Não é fácil matar o desejo. Há que se ter mais que poeira às mãos para sufocá-lo...e nem sempre ele se vai assim...

    Sei que ele abafa a serenidade dos dias, mas tb dá um pouco de sabor à vida...

    ...

    Obrigada por seguir o Degustação Literária. Estarei sempre por aqui tb!

    Abraços e uma boa semana.

    ResponderExcluir
  31. O gênio se curva e se oferece para atender três desejos, mas notem que ele sempre está em posição se superioridade em relação ao que chama de "amo". O desejo é uma vingança contra si mesmo.

    ResponderExcluir
  32. Porque é que o desejo nunca pode ser satisfeito?

    ResponderExcluir
  33. Agradeço o carinho d sua visita.
    Volte sempre q puder. Será sempre bem vindo!
    Também estou a acompanhar o seu espaço.
    Se for do seu agrado, fiz 3 selos personalizados para aqueles que acompanham meus blogs. Fique a vontade para pegá-los e repassar para quem desejar.
    Bj grande e uma abençoada semana.

    ResponderExcluir
  34. Fernanda e Francisco: Sobre o desejo, olha o que foi postado aqui em 31/12/08 (http://palavrasdeosho.blogspot.com/2008/12/o-desejo.html)

    O desejo não precisa ser destruído, precisa ser purificado.
    O desejo não tem que ser abandonado, tem que ser transformado.
    O seu próprio ser é desejo; ser contra isto é ser contra você mesmo e contra tudo.

    Osho, em "Não-Pensamento do Dia",
    no site www.osho.com em 31/12/08

    ResponderExcluir
  35. Francisco: porque o desejo é um saco sem fundo.

    abraços

    ResponderExcluir
  36. lindo seu post, adorei!! parabens pela linda participação nesta blogagem coletiva... não vejo a hora de chegar a proxima...

    abraços

    ResponderExcluir
  37. Uma abordagem original a respeito do desejo.

    Pelo seu ponto de vista, desejo nunca é satisfeito.

    De fato, o desejo é satisfeito só por algum tempo até ele se acender novamente.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  38. Compondo o olhar e Valdeir: muitíssimo obrigado pelas suas palavras.

    ResponderExcluir
  39. Entendo desejos como sonhos, e não entendo porque sublimá-los, creio que quando há serenidade,até os desejos são serenos,tento reger a minha vida na pauta do equilíbrio, e com sonhos, quando se realizam, me trazem felicidade, e projeto outros sim, creio que também faz parte da nossa evolução.

    Obrigada pela tua visita, será sempre muito bem vindo, eu, voltarei sempre, apesar de divergir, gostei muito dos teus textos.

    ResponderExcluir
  40. Desejamos sempre mais do que aquilo que necessitados.

    A necessidade possibilita-nos viver. Mas são os desejos que dão "cor" à vida.

    ResponderExcluir
  41. O desejo é combustível, que arde no nosso caminho. Mas se caminharmos sem ele, "não poluímos o Planeta". Aquilo que mais desejo é a PAZZZZZ

    ResponderExcluir
  42. Olá amigo. De facto a sua abordagem do "Desejo" é mesmo para meditar, não duvido. "Desejo é uma necessidade que enlouqueceu" deixou-me um tanto baralhado, mas entendo melhor o fardo de Alexandre e o restante visto nessa perspectiva. Estas tertúlias permitem-nos um enriquecimento mútuo que não devemos desprezar, mesmo quando acontecerem opiniões diferentes. Foi um prazer conhecer o seu espaço, tudo de bom para si.

    ResponderExcluir
  43. O "desejo" trouxe-me até aqui, tardiamente. Mas valeu!
    Osho, sempre actual. Gostei!
    Em relação ao Alexandre, o Grande, ouvi uma história dos 3, quando morresse: os médicos que dele tratassem carregariam o caixão; as riquezas seriam espalhadas ao longo do caminho e as mãos ficariam de fora a abanar. Quando lhe perguntaram a razão: os médicos, para q todos percebam que podemos ser muito poderosos, mas ninguém escapa da morte; os tesouros espalhados para que percebam que não podemos levar nada; as mãos de fora- nascemos de mãos a abanar e assim morremos,
    Em relação ao zen, lembra-me outra história de um aprendiz que perguntou ao mestre o que era o Zen e recebeu como resposta algo como "o zen é caminhar pelos campos quando se caminha pelos campos, comer quando se come, dormir quando se dorme" . O estudante comentou ser algo muito simples, ao que o mestre respondeu "sim, mãs são poucos os que o fazem"~
    Rir é estar no momento. Gostava de o ver pelo arco-íris. Temos pontos de vista confluentes.
    Um abraço recheado de sorrisos primaveris.
    Lília

    ResponderExcluir
  44. "um pequeno quarto será suficiente, uma pequena quantidade de comida será suficiente, poucas roupas serão suficientes, uma pessoa amada será suficiente."

    ... e eu quero muitas casas, quero comida farta, quero roupas belas, quero muitas pessoas amadas!!!!

    hahaha!

    tudo é questão de como você trabalha com a sua energia!!!!!
    tudo é energia!

    ResponderExcluir